Número total de visualizações de página

sábado, 23 de setembro de 2017

Melhores amigos 1/2

Ricardo AAAAAAA és o meu melhor amigo. Falei uma vez com a melhor amiga, numa conversa cínica durante uma das minhas crises existências da adolescência, sobre que motivação é que ela encontrava para continuar a viver a vida. E ela disse-me, inspirada, que ainda achava que ia fazer qualquer coisa de extraordinário como não morrer em vão, morrer com honra, para salvar outra pessoa. Eu entendi o que ela quis dizer. E eu nunca gosto de dizer coisas tão sérias e significativas como estás sem antes ter a certeza absoluta que era capaz de as cumprir, mas seria uma honra para mim morrer, se isso significasse que continuarias a viver. Pois, tu deves entender, para mim e pela nossa diferença de idades eu vejo-te muitas vezes como o meu protegido que tem muito para apreender mas que, no entanto, tem todas as virtudes que me faltaram e que não me permitiram ser mais feliz nesta vida. Eu sofro quanto tu sofres meu irmão não duvides disso, e estou alegre quanto tu estás.

Tu fazes macacadas e expões-te em figuras ridículas e os outros riem-se, uns genuinamente e sem te julgar agradecendo até pelo bom momento que crias e outros com maldade, criticando-te pelo teu à vontade. Mas digo-te, com toda a certeza, que duma maneira ou de outra és melhor que todos eles, nunca conheci alguém tão genuíno e cheio de virtudes relativamente às amizades que mantem como tu. Devo-te dizer, que desejo profundamente que continuemos a ser tão amigos como somos agora e tu, muitas vezes me dizes: “Nós vamos ser assim até sermos velhos” e eu, cínico como sou (desculpa) vou fazer tudo o que puder para que se mantenha assim e façamos o improvável, mantermo-nos amigos até ser velhos…

Sem comentários:

Enviar um comentário